MASCULINIDADE TÓXICA NO DIA DOS PAIS

Oi, gente! Nic aqui de volta.

Nós pensamos muito no que falar neste blog post, pois queríamos falar de algo direcionado para os papais de plantão, mas principalmente falar algo de grande relevância e que traria uma visão melhor para os papais de primeira viagem e até mesmo para os veteranos repensarem.

A masculinidade tóxica é um tema que está diretamente ligado a paternidade, pois é como se fosse uma “Tradição do Mal” que perpetua na nossa civilização desde que nos reconhecermos como sociedade.

Bom, vamos falar em tópicos, pois é um assunto difícil de engolir, caso você nunca tenha se questionado a respeito, então espero que aproveite o conteúdo de alguma forma .

Se alguém tiver algo legal pra acrescentar,  a caixa de comentários está à disposição. Bora lá!

masculinity

Homem não chora!

Aquela frase icônica, clássica, antiiiiiga e que como a maioria das coisas que são antigas, já deveriam ter deixado de ser usadas…

Imagino o quão libertador é criar filhos incentivando ele ou ela a demonstrar seus sentimentos, dizer se está triste ou feliz. Que converse com seu pai ou sua mãe sobre o que está sentindo. Que sorria, chore, saiba pedir ajuda e  dizer que tenha dificuldade com algo ao invés de exigir que ele seja forte o tempo todo.

A masculinidade tóxica é o princípio que estimula esse comportamento “inabalável” nos homens, onde você não pode demonstrar sentimentos, não pode chorar e nem gargalhar, você tem que ser viril, e não pode ser “afeminado”.

Não tem nada de errado em mostrar os seus sentimentos, ser você mesmo sem tentar se provar o tempo inteiro como machão. Imagino como deve ser frustrante um momento de fraqueza/fragilidade para um filho que é encorajado a ser forte o tempo… E como deve ser frustrante pra uma menina ter obrigações e restrições que foram condicionadas a ela simplesmente por ela ser mulher.

Acredito que é muito mais saudável para ele se ele for encorajado a ser ele mesmo, a dizer o que está sentindo, se comunicar com os pais e amigos, tirar dúvidas sem medo. Quanto mais reprimimos nossos sentimentos, mais difícil é lidar com eles.

Meu filho vai ser o “comedor”!

Papais de meninos, vamos conversar! Por favor, jamais digam esta frase…

Imaginem que vocês têm um ídolo. Um cara o qual vocês se inspiram e ele faz de tudo por você, ele é o seu herói. E de repente ele diz que você tem uma missão a cumprir. Uma missão que você não escolheu, que ele designou pra você. Sem te perguntar, sem saber a sua opinião a respeito. Mas você quer cumprir a tarefa, ele é seu ídolo, sua maior inspiração. Você não quer desapontar ele. Ele conta para as pessoas com orgulho “Este vai ser o carinha que vai me dar orgulho!”, quando ele não sabe nem ao menos se você está apto para a tarefa.

Parece injusto não?

Não cometam este erro com os filhos de vocês. Vocês podem desencadear uma série de cobranças e inseguranças nele. Ele vai crescer querendo atingir expectativas que você quem colocou nele sem nem ao menos saber como ele vai ser quando atingir a idade de ter os relacionamentos dele.

“Se comporte como uma menina!”

Se o problema existe com os meninos, com as meninas então isso é ainda mais alarmante.

Mas vamos imaginar um mundo ideal:

Sua filha crescendo sabendo do seu lugar no mundo. Tomando as rédeas da sua vida, resolvendo seus problemas, independente, sonhadora, criativa, feliz e grata por ter sido um pai muito melhor do que a maioria dos pais que ela conhece. O melhor pai do mundo.

Este “mundo ideal” pode ser o seu mundo, se você tiver a atitude certa. Sua filha não é inferior por ser menina, então não há porque tratá-la como se fosse.

Não incentive ela a ter medo e esperar na janela pelo príncipe.

Diga que ela é uma grande caçadora e que o mundo está nas mãos dela se ela quiser, e que só depende dela correr atrás e conquistá-lo.

Crie uma filha aventureira! Ela vai sempre dividir as aventuras e tesouros com você.

Crie uma filha prisioneira em uma torre esperando o príncipe encantado salvá-la, e o futuro dela vai depender do príncipe encantado. E lembre-se… ele pode ter sido ensinado a ser “o comedor.”

“Isso é coisa de menina X Isso é coisa de menino”

Gente… Qual o medo dos pais em deixar seus filhos brincarem de boneca ou com panelinhas? Medo de que eles se tornem bons pais ou chefs de cozinha? E qual o medo em deixar meninas brincarem com carrinhos ou de subirem em árvores? Têm medo de que elas venham a gostar de dirigir carros ou que elas queiram se aventurar?

É fundamental para uma criança crescer bem sem que digam pra ela que ela deve gostar ou deixar de gostar de algo. Mesma coisa aquela história de rosa para meninas e azul para meninos… Gente, qual o problema de uma menina gostar de se sujar ou de um menino gostar de bonecas? Saca? Meu filho ser gay? Este é o seu medo? E esta é sua forma de mostrar pra ele que você quer que ele seja feliz e que o ama incondicionalmente?

Já perceberam que somente os adultos enxergam sexualização em brinquedos de crianças? Isso é de menina ou isso é de menino.

A maldade está nos nossos olhos, a criança só quer se divertir. Permita que seu filho cresça livre de conceitos estabelecidos pela maneira que você criou ele.

Você deve ter medo que seu filho seja uma pessoa ruim, sem caráter, mentirosa, preconceituosa. Ela gostar de uma cor ou de um brinquedo específico não irá definir o caráter dela.

Gaste seu tempo com amor, e só! Apoie seu filho em tudo que ele amar e ensine-o a ser feliz do jeitinho dele ou dela!

 

Feliz dia dos Pais!

Espero que de alguma forma você tenha repensado sobre a forma como você interage com seu filho. Nós estamos preparando as crianças para o mundo do futuro, e ele será um mundo com uma mentalidade diferente, onde não há mais espaço para conceitos antigos como “coisa de menino ou de menina”.

As pessoas estão percebendo que podem ser mais felizes, mais livres para serem como se sentirem melhor. Permita que seus babys façam parte dessa nova geração de pessoas felizes e que amam ser quem são, sem medo de fugir ao padrão ou de decepcionar a expectativa de seus pais!

Criem seus filhos para viverem para seguir as vontades deles, não as suas!

Para quem se interessar mais sobre o assunto:

Vamos falar sobre maternidade?

O dia das mães está chegando! Pesquisando sobre o assunto, li muita coisa interessante sobre maternidade.

Até cair no TEDx da Helen Ramos, mais conhecida como Hel Mother, sobre a “desromantização” da maternidade.

A romantização da maternidade é aquela ideia de que as mães são seres

perfeitos, santas que jamais erram, sabem tudo e conseguem fazer tudo sozinhas, somente por instinto.

Isso tudo é muito lindo, mas este momento não é apenas de felicidades.

Por trás de tudo isso existe uma mulher, humana, que se cansa, se irrita, sente fome, sente medo e muitas vezes não tem noção do que fazer.

“Amar seu filho, mas não amar ser mãe é normal e está tudo bem.”

Para explicar melhor, destacamos alguns pontos importantes, para você entender, que as situações que você está passando é normal:

A sociedade é machista e “escrota” com a maternidade.

A sociedade tende a pensar que todas as responsabilidades são apenas da mulher, quando, na verdade, o correto é que tudo seja muito bem dividido entre o pai e a mãe.

Muitas mulheres, devido a essa pressão que a sociedade impõe se sentem incompetentes e péssimas mães, afinal a sociedade diz que a “boa” mãe sabe tudo e faz tudo sozinha.

Pais participativos

Ser pai vai muito além de “ajudar” trocando as fraldas. Ser pai é dividir todos os momentos, bons e difíceis, desde o nascimento, e não somente quando a criança começa a falar.

Esse vídeo com Piangers fala também sobre isso:

Depressão pós-parto

Mais comum que do que se imagina e precisa receber uma atenção especial.

A sociedade nos passa uma visão que uma mulher com depressão pós-parto vai jogar o seu filho pela janela.

Uma mulher com depressão pós-parto não é sinônimo de uma mulher que não ama o seu filho, mas, sim, de alguém que não está conseguindo entender muito bem essa nova fase.

O puerpério passa!

Os três primeiros meses de vida de um bebê são o período mais difícil da existência de uma mãe.

O temido puerpério é doloroso, exaustivo e cheio de situações difíceis, mas acredite: ele passa!

Nesse momento conte com toda ajuda possível. E lembre-se: o pai não é ajudante, ele tem a mesma obrigação eu você.

Sempre tem alguém para criticar

Não importa o que você faça, sempre terá aquela “tia velha ou vizinha” para te julgar ou criticar.

Então, quando acontecer, não se deixe abater. Mantenha-se firme e continue vivendo a sua vida como você julgar ser melhor!

É importante “desromantizar” a maternidade, porque você não pode mais fazer somente esse papel, ser excluída da sociedade como mulher e criar um cidadão economicamente ativo para participar dessa mesma sociedade.

Você tem que participar junto, reivindicar seu lugar. Quando você “desromantizar” a maternidade você muda o mundo para um mundo melhor para os seus filhos.

Quem quiser ver o vídeo completo:

08 dicas para conseguir um estágio ainda no primeiro ano da faculdade!

Quando começam a faculdade, muitos estudantes encaram esse problema. Como conseguir um estágio?

Muitos acham que precisam cursar o terceiro ou quarto semestre para começar a procurar estágio. Isso não é necessário, pois tem muitas empresas preferem estudantes nos semestres iniciais.

Dessa forma, a empresa tem a possibilidade de “moldar” e treinar o funcionário conforme seus interesses e valores.

A busca pelo primeiro estágio é uma tarefa complicada na vida dos alunos.

Para superar as dificuldades, mas nós da Viver Bem preparamos 08 dicas para te ajudar nesse momento.

1 – Invista na formação interdisciplinar

Muitas vezes, as oportunidades são dadas a estudantes dos primeiros semestres, porque passaram por alguma escola técnica e por isso desenvolveram uma habilidade especial.

2 – Faça cursos complementares

Fazer cursos e participar de workshops relacionados a sua área de atuação pode fazer toda a diferença na procura de um estágio.

Um estudante de marketing, tem mais chances de conseguir um estágio, se por exemplo, ele tiver um curso de mídias sociais.

3 – Tenha foco na hora de procurar

Possuir foco na procura da vaga de estágio é muito mais assertivo. Antes de iniciar a procura pelo primeiro estágio, é importante levar em consideração as atividades com as quais você tem mais afinidade.

4 – Ter um bom inglês é essencial

Aprender um segundo idioma sempre é importante, ainda mais se você quiser um estágio em uma grande empresa.

O inglês então, nem precisa comentar, esse idioma já deixou de ser considerado um diferencial no mercado e passou a ser uma obrigação.

5 – Descubra quais são as competências mais valorizadas

Competências comportamentais, como trabalhar em equipe, flexibilidade, adaptabilidade e boa comunicação são muito reconhecidas e valorizadas pelos recrutadores.

Além dessas competências, a autoconfiança, energia e pensamento inovador também são muito importantes. Então pratique e desenvolva essas características diariamente.

6 – Não conte mentiras

Entendo que é muito importante impressionar os recrutadores, mas não invente histórias. Seja sincero, claro em todos os sentidos.

Como dizia a minha avó “A mentira tem perna curta” e uma hora a empresa vai descobrir, sem contar que isso pode prejudicar a tua carreira.

7 – Demonstre conhecimentos sobre a empresa

Uma vantagem é se preparar para a entrevista, pesquise o máximo possível, vasculhe o site, as redes sociais e o que você puder atrás de informação. Esse tipo de comportamento mostra seu interesse na oportunidade.

8 – Faça contatos

Conhecer pessoas, comunicar-se sobre possíveis vagas é de extrema importância. Portanto, converse com profissionais da área, professores e colegas, muitas vezes surgem oportunidades em conversas diárias que não damos muito valor.

Agora é só colocar as dicas em prática e conseguir aquele tão sonhado estágio, e lembre-se que por lei é necessário todo estagiário possuir um seguro, clica e descubra mais sobre o nosso.

Universitários e o Futuro


Nos dias de hoje a palavra que está em pauta é SEGURANÇA.

Segurança pessoal, segurança financeira, segurança profissional, segurança psicológica. É fundamental que nós mantenhamos quem amamos e a nós mesmos em segurança. Protegidos de eventuais problemas, sejam eles quais forem.

Entre os jovens, a preocupação com o futuro e sua integridade tem surgido cada vez mais cedo. O jovem de hoje em dia tem uma cabeça diferente dos de 10 anos atrás.

Com o fluxo de informação tão presente na vida da galera desde a infância, as crianças e adolescentes de hoje já crescem tendo uma visão mais sólida do mundo em que vivemos e da dificuldade de se ter uma profissão, dos perigos do mundo e de como estar preparado é importante.

Antigamente, jovens de 20 anos apenas estudavam ou trabalhavam e aos finais de semana jogavam futebol ou iriam a festas com os amigos. Hoje em dia temos exemplos de grandes empreendedores que começaram seus negócios beirando esta idade e conquistaram seus “primeiro milhão” antes dos 25 anos de idade.

Quando dizemos que “os jovens são o futuro” não é uma afirmação simbólica. Os jovens são o futuro e o futuro é agora.

Qualquer um que queira ser um desses grandes profissionais, não apenas financeiramente, mas em todos os sentidos, tendo uma carreira sólida e sendo feliz no que se propões a fazer sabe que planejamento é um passo primordial no processo de formação.

Uma faculdade é um salto enorme em direção do sucesso profissional e da realização financeira. Mas como todos sabemos, são poucos que consegue dedicar seu tempo integral unicamente para os estudos. A maioria dos universitários trabalham no turno inverso, e como sabemos, trabalhos da faculdade geralmente pedem materiais caros, transporte e não podemos esquecer da mensalidade.

Tão importante quanto ter um bom plano de ação é ter estabilidade para eventuais problemas. E tão bom quanto estar com tudo alinhado e pronto para a ação é ter uma graninha a mais para facilitar alguns passos desta jornada.

Foi com isso em mente que nós desenvolvemos o Seguro Universitário, um serviço prático, barato e que vem disponibilizando diversos benefícios para sua rede de segurados.

A ideia é desmistificar a ideia de “seguro” como um produto que as pessoas só usam quando morrem (a gente sabe que você também acha isso rsrs). O Seguro Universitário é pra você aproveitar aqui e agora!

Diferente dos serviços usuais de seguradoras, com o Seguro Universitário você efetua um pagamento único, sem mensalidades e ainda concorre a diversos sorteios mensais no valor de 4 mil reais.

Com diversas opções que se adequam ao seu bolso, você paga uma única parcela e está protegido o ano todo, e ainda tem a chance de ganhar prêmios em dinheiro durante o ano inteiro!

Cada plano contratado dá diferentes Números da Sorte para você participar e contratando este serviço você também estará ajudando a uma instituição de caridade!

Tá esperando o que? Clique aqui e conheça os planos

Seguro estagiário é obrigatório?

Quando decidimos qual carreira escolher surge o momento ideal para procurar um estágio.

Começar um estágio é um momento muito importante na vida de qualquer pessoa. Claro, é no estágio que adquirimos vivencia na carreira escolhida.

Mas o seguro realmente é obrigatório?

O seguro estagiário tem como objetivo proteger financeiramente tanto as empesas quanto os estudantes, ou seja, prevenindo as duas partes de imprevistos e prejuízos.

Além de questões burocráticas e possíveis processos judiciais. Garantido pela Lei Federal Nº11.778/2008.

“O estagiário não pode começar a trabalhar antes da indicação do seguro, onde ainda a empresa pode ser penalizada judicialmente”

Até 2008, quem era estagiário não tinha, necessariamente, os mesmos direitos que tem hoje em dia. Um desses pontos em virtude de não existir na vida do estágio, diz respeito ao seguro estágio.

Um seguro de acidentes pessoais garante indenização para o segurado, caso ele sofra invalidez ou doença grave por vias acidentais. Além de concorrer a 4 sorteios de R$4.000,00 por mês, válidos por 12 meses.

Outros direitos do estagiário

Além do seguro estagiário, os estudantes também têm direitos a:

  1. Jornada de trabalho não podendo exceder a 4h diárias e 20h semanais para estudantes de educação especial e educação de jovens e adultos, ou 6h diárias e 20h semanais para os demais estudantes;
  2. Redução da carga horária pela metade em dias de provas escolares;
  3. Recesso de 30 dias caso o estágio tenha duração igual ou superior a um ano, sem prejuízo da remuneração, se houver;
  4. Auxílio transporte, se o estágio não for obrigatório;
  5. Bolsa ou outra forma de remuneração, se o estágio não for obrigatório.

Agora que você já sabe a importância e a necessidade do seguro estagiário, logo após que você conseguir seu estágio, não esquece de fazer o seu seguro, ok?

Seguro Universitário


Imaginem a seguinte situação:

Você contrata um serviço que além de garantir a sua segurança, também te faz concorrer mensalmente a prêmios em dinheiro, sem mensalidade e com um valor MUITO EM CONTA!

Parece mentira né? Mas graças a ViverBem não é!

Pensando em todos os universitários do nosso país e em como a demanda de seguro entre os jovens tem subido muito dentro do nosso banco de dados a gente resolver criar um produto elaborado especialmente para você que se preocupa com o seu futuro.

Sabemos que o jovem no Brasil só queria ter um pouco mais de tempo e dinheiro para fazer sua facul e conseguir dormir 8h por noite. A questão do tempo nós não podemos fazer muita coisa, mas na questão do dinheiro nós arrumamos um jeitinho de tornar a sua segurança algo mais acessível e com um precinho camarada (até porquê nem todo mundo tem 1 milhão e 42 mil como a Bettina, não é mesmo? Rsrsrs).

O nosso Seguro Universitário consiste em um pacote de vantagens que você aproveita o ano inteiro que estiver contratando, com um pagamento único, sem mensalidade e que você pode se beneficiar em vida.

Mas não satisfeitos em só te guardar num potinho e te manter em segurança, nós desenvolvemos um sistema de Bilhete Premiado onde toda nossa base de clientes concorre durante o ano a 4 sorteios mensais no valor de 4 mil reais, e os vencedores dos sorteios ainda estarão ajudando uma instituição de caridade, contribuindo para a educação e saúde de milhares de crianças e jovens do Brasil.

Você conta com diversos benefícios, segurança, ajuda uma grande causa social e ainda por cima concorre a 28 sorteios anuais no valor de 4 mil reais! Vê se não é a melhor corretora de seguros desse mundo, pode falar a verdade!

Nós temos diversos planos para você escolher, cada um fornece uma quantidade de Números da Sorte diferentes e com uma grande variedade de valores. Com certeza temos um que cabe no seu bolso.

Tá esperando o quê? Clica Aqui e vai fazer tua cotação!

Quando procurar meu primeiro estágio?

Chega uma hora na vida que precisamos nos decidir sobre que profissão ou caminho iremos seguir. Por isso é muito importante estagiar.

O estágio pode te ajudar a enxergar a realidade sobre a profissão escolhida. 

Você ainda vai conviver com profissionais mais experientes, que podem agregar com seus conhecimentos.

Fazer um estágio é uma ótima maneira de ingressar na área pretendida, além de aprender mais sobre você mesmo como profissional.

Comecei a trajetória profissional trabalhando no varejo, mas sempre tive vontade de trabalhar com comunicação na área de marketing, o que eu faço hoje.

Porem eu não tinha nenhuma experiência, então fiz um estágio, onde pude aprender muito, e assim consegui trabalhar na área que eu sempre quis.

Está com duvida de quando procurar o estágio? Calma, assim como você, muitos estudantes não sabem quando procurar o primeiro estágio. A gente está aqui para te ajudar, certo!?

comece agora

Muitos acreditam que a hora certa de procurar um estágio é no meio do curso, quando já tem alguma base e conhecimento das disciplinas.

Além de ter mais oportunidades, você ainda pode descobrir logo se a área de seu estágio é  a mesma que você deseja para o futuro. Isso facilita muito sua escolha de carreira!

Deixar para o final do curso pode ser um problema, além do tempo mais curto. Lembre-se você vai estar ocupado com o “TCC” e com o que a formatura vai exigir.

O estágio é o momento perfeito para aprender e desenvolver as suas habilidades. Por isso, não perca tempo e comece a procurar logo! 

Eu cometi esse erro, deixei para estagiar no último semestre, tive sorte de conseguir, mas isso não é muito comum de acontecer.

INVISTA SEMPRE​

Utilize seu tempo para desenvolver e adquirir conhecimentos necessários para a sua carreira. Vale investir em cursos e workshops junto com a faculdade. 

Eu sei que o tempo e o dinheiro são curtos, mas existem vários cursos online com preços bem mais acessíveis.

E mais importante não deixe para depois e comece logo a procurar seu nicho, sua especialização, na área que você quer trabalhar. 

Por isso também é importante o estágio, muitos estudantes mudam de curso por descobrirem outros caminhos a seguir.

 

Então agora é correr e se cadastrar em sites e agências de estágio para começar logo seu desenvolvimento profissional.

Deixe para a gente, nos comentários, qual área você pretende seguir.

Lembre-se: quando conseguir não esquece do seu seguro estagiário.